consicente-inconsciente

COMO POTENCIALIZAR A MENTE PARA LIVRAR-SE DE PRÁTICAS NEGATIVAS

Aguçar os cinco sentidos pode ajudar e muito neste processo

De fato, não é fácil sair da zona de conforto, ficarmos contando historinhas para nós mesmos, nos sabotando e com isso procrastinamos, adiamos sonhos, realizações e corremos o risco de estagnar.

Estudos científicos na área comportamental permitem um entendimento melhor de como a nossa mente funciona. Quando crianças nos desenvolvemos através dos cinco sentidos:  olfato, paladar, visão, audição e tato, crescemos e geramos nossas habilidades a partir deles.

Pois bem, o que eu quero dizer é que se a base de desenvolvimento humano são os cinco sentidos, porque não potencializar todos ao invés de desenvolver mais um ou outro? Sim, por vezes as pessoas se tornam mais visuais, sinestésicos, auditivos, etc.  Inclusive há testes que permitem saber quais sentidos ou qual é o mais latente.

Vamos ponderar, imagine que uma determinada pessoa seja muito estressada no trânsito, toda vez que dirige, xinga, encrenca com alguém, briga com a cônjuge e com os filhos, chega mal humor no trabalho, tem um dia infernal por causa do mau comportamento. Isso é tão corriqueiro que a pessoa nem percebe, anda no piloto automático.

E se essa pessoa fosse desafiada a imaginar o que de pior poderia acontecer diante desta prática, como por exemplo, consequência das discussões com o cônjuge, a desaprovação dos filhos, a reclamação dos colegas em função do mau humor, e ainda pior que isso, uma briga de trânsito que pudesse ocasionar em uma trágica morte. E aí? É exatamente aqui, neste ponto que entram os cinco sentidos na hora de eliminar este péssimo comportamento.

Para melhor entendimento vou criar dois cenários:

1- Primeiro: Você pergunta para a pessoa, se fosse baleado (a) numa briga de trânsito e viesse a óbito, o que seu cônjuge diria? Seus filhos? Amigos? Pais? Se pudesse visualizar a cena como se sentiria? Se pudesse imaginar ou ouvir a discussão e os tiros? Mudaria a atitude?  E se pudesse sentir o cheiro do sangue escorrendo nas narinas? As pessoas que ama chegando no local e tocando?

Quando esta imagem está clara na mente, neste momento se pudesse voltar atrás, mudaria a forma de agir? Acredito que na maioria dos casos a pessoa diria na hora que sim.

Neste contexto eu te convido a refletir e a pensar nas escolhas e   ações, tudo são causas e consequências e cabe a cada um de nós buscar a mudança que queremos, está em nossas mãos mudar o que precisa ser mudado, essa é a lei de auto responsabilidade.

Se enviarmos imagens fortes do que não queremos ou o que de pior em relação a situação poderia acontecer, aguçando os cinco sentidos, tudo pode mudar.

Mas não é tão simples quanto parece, necessita de práticas, técnicas e disciplina, pois é comprovado que nossa mente age  5% consciente e 95% inconsciente,  subentende-se que  é preciso treinar a mente, abordando o inconsciente de uma forma consciente  para não  fazer  as coisas no processo de “piloto automático”, desta forma é possível criar um  estado desejado.

Para um melhor entendimento vamos para o próximo cenário:

2- Segundo: Vamos usar o mesmo exemplo do comportamento no trânsito, agora criando o cenário desejado. Imagine a pessoa dirigindo, encontrando vários percalços no caminho, o cônjuge  ao seu lado, a pessoa ao volante sendo compreensiva com os erros alheios, ouvindo uma boa música, curtindo a conversa com o filho no banco traseiro, porque já havia tomado a decisão quando saiu de casa de que teria um dia incrível e dirigir seria um prazer. 

Como será o dia desta pessoa e de quem cruzar o seu caminho?  E quando ouvir o filho dizer que está orgulhoso? Chegando no trabalho, feliz e sorridente, sentindo o cheiro da sala limpa, do café passado, e cumprimenta calorosamente os colaboradores? O que eles diriam? Como a pessoa se sentiria neste cenário? Seu dia seria mais produtivo?.  

Para que haja a ressignificação entre os dois cenários é preciso fazer a seguinte reflexão:

Quais são as “perdas” e “ganhos” do cenário 1 e 2?

Com base nesta história, em qual cenário é melhor estar? Partindo do pressuposto de que as pessoas são motivadas pela busca do prazer ou a fuga da dor, subentende-se que o cenário 2 traga muito mais ganhos.

Após gerar consciência sobre os fatos, o próximo passo é partir para um plano de ação, saber o que fazer não é o suficiente lembra? Somos 95% inconsciente é preciso trabalhar os 5% do consciente.

Este é o trabalho que um profissional coach faz, gera consciência para ações congruentes de melhorias e leva o coachee ao estado desejado com os próprios recursos do cliente, simples assim.

Vivemos em um mundo em constante evolução e para atingir alta performance é preciso trabalhar com afinco o estado consciente e evitar ao máximo fazer a maioria das coisas no “piloto automático”, este é o segredo! Esta é a chave para o sucesso.  

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email